sexta-feira, 28 de outubro de 2011

Renascer



Minhas manhãs têm sido diferentes,
Meus dias têm sido mais alegres,
Minha vida mais colorida.
Muito pensava que não mais sentiria
o que sinto no momento ao me lembrar de ti,
ao pensar em teu abraço,
em teus lábios...
Via uma terra ressequida,
explorada pelo tempo,
sem mais recursos que dela pudesse ser tirado...
Sem fonte de água,
sem flores,
sem qualquer plantação...
Apareceu uma nuvem...
e chorou sobre esta terra,
o vento...
e sementes foram jogadas...
Hoje a terra está fértil novamente,
plantas estão crescendo...
e os primeiros botões desabrochando,
a vida está de volta!

terça-feira, 25 de outubro de 2011

De onde vem a mordida da maça?



     São muitas as versões referente ao símbolo da uma das mais poderosas empresas de tecnologia do mundo, a Aplle. Um ponto em comum diz que a maça surgiu da idéia de homenagear Newton, mas e a mordida, afinal maça mordida e Newton não têm nada em comum, bem, ai vai.

       Dizem que a mordida foi uma forma de homenagear Alan Turing, considerado um dos pais da ciência da computação, este teve participação fundamental na quebra de código durante a guerra. Uma frase conhecida dita por ele foi “em meu país, fui condecorado por levar a morta a milhares de homens e condenado por amar apenas um!”. Turing era homossexual, foi condenado em seu pais por se assumir como tal, em decorrência disso, se suicidou em 1954 mordendo uma maça onde ele próprio havia injetado cianureto.

sexta-feira, 26 de agosto de 2011

Saudades.....


Olá meus queridos, estou de passadinha por aqui apenas para dar satisfação do meu sumiço.

Este período, estou com muitas matérias na universidade, tenho aulas todos os dias pela manhã e a tarde e hoje, justo na sexta, tenho aula até as 21 horas, rsrs, que injustiça, justo na sexta. Estou neste momento no intervalo entre uma aula e outra, peço mil desculpas por esse sumiço, estou com muita saudade de todos vocês, prometo não sumir, mas minha atividade na blogosfera diminuirá consideravelmente.

Junto com tudo isto, logo no início do período conheci um guri que está me tirando do cério, rsrs, no bom sentido, o que torna meu tempo mais escasso ainda, mas estou muito feliz, ele está trazendo a tona sentimentos que muito me agradam e tenho passado bons momentos com ele.

Todos vocês são muito importantes para mim, um beijo no coração de cada um e aparecerei sempre que der.






terça-feira, 2 de agosto de 2011

Além...


Margaridas Coloridas


Flores Coloridas
Sim, sou diferente...
não nego, reconheço...
por vezes ainda...
tentado sou a negar...
mas luto...
uma luta constante...
para reconhecer esta verdade!


Flores Amarelas
Por vezes...
um tempo houve...
em que meus dias eram ditados,
meus pensamentos...
minhas atitudes...
meus desejos eram proibidos,
pecaminosos...
houve um tempo...
no passado.
Margarida Branca



Este tempo não mais existe...
brigo uma briga desigual...
mas esforço-me ao máximo
para que este tempo não retorne!





Flores em tons rosados


De muita valia era
a opinião alheia
acerca de certos assuntos,
hoje...
a minha opinião em primeiro lugar,
pois todas as conseqüências advindas de meus atos...
ninguém as viverá em meu lugar!




Fores Lilás


Sinto-me errante pelo mundo...
Sem tempo e sem espaço...
sem um ombro no qual recostar,
e descansar nas noites escuras,
nos momentos de desventuras!








Margarida Cor de Rosa


Mas é apenas uma batalha...
a vida vai muito mais além...
muito mais além disso tudo...
muito mais além de mim...
de você...
muito mais além da opinião de qualquer mero mortal...
a vida vai muito mais alem!!!

                                      (25/07/2011)





Flores Coloridas

segunda-feira, 25 de julho de 2011

Questionamento



Maconha  fonte: google
          Natural e sempre morando no estado do Espírito Santo, vi-me obrigado a tomar uma drástica decisão quando recebi a notícia de que havia conseguido uma vaga na Universidade Federal do Amazonas. Decidi por não perder esta oportunidade que estava a bater em minha porta, fiz as malas e fui para Manaus, praticamente atravessando o país, deixando para traz mãe, irmãos, e muitos amigos e colegas. Como não conhecia a cidade e nem ninguém que ali morava, candidatei-me a uma vaga na Casa do Estudante Universitário (CEU-UFAM), lá instalado, tomei consciência de onde eu realmente estava, uma casa com 60 pessoas, 2 ou 3 em cada quarto, de todas as regiões do país e alguns africanos e portugueses. Imaginei, “será uma experiência extraordinária.”
          Meu pensamento estava correto, mas não tinha imaginado o quanto extraordinário seria. Todos são maiores de idade, boa parte já com mais de 20 anos, estão tendo uma oportunidade de ouro nas mãos, estudo de qualidade, moradia e alimentação..., o que mais poderiam querer? Não faço idéia da resposta a esta pergunta, apenas estou constatando que menos da metade aproveita de fato esta oportunidade para estudar, e o pior, os outros, além de não aproveitarem as oportunidades que lhes são dadas, ocupam suas vidas em atrapalhar os colegas com tv a cabo (estudante carente) ligada quase que 24 horas, som alto, transformando os corredores da casa num verdadeiro depósito de lixo, não fazendo as atividades que lhes cabe como moradores em especial a limpeza semanal, e já não bastasse, usam drogas abertamente (em especial os estrangeiros) e tentam tornar usuários os novos moradores, afinal, quanto maior o número de usuários, mais poderes eles têm na casa.
          Imaginei um grupo de pessoas maduras, responsáveis, com discursos científicos, ao chegar, me deparo com crianças carentes, imaturas e irresponsáveis. Estou a indagar o que devo fazer, por um lado, posso adotar a atitude de meus colegas, fingir que não estou vendo nada, deixá-los nesta vida e cuidar apenas da minha, suportando o que fazem e como vivem aqui dentro, afinal isto não é segredo, os professores sabem, a procomum (Pro - reitoria de Assuntos Comunitários) sabe e tudo continua nisso mesmo, então, por que eu arriscaria minha vida em algo que quem tem poder para isso não o faz?
          Em contra partida, paro por um instante e fico imaginando alguns filmes baseados em fatos reais onde alguém, movido por seus ideais, “cutucam” algumas coisas que não deveriam, colocando sua própria vida em risco, não sei até onde isso é lógico, mas quando escrevo aqui, faço um discurso, ou simplesmente converso com alguém e me posiciono totalmente contra estas coisas, faço críticas ferrenhas aos governos, às empresas, estou tomando um partido e, ao me omitir num momento como este, estou compactuando com o mal, compactuando para que ele sobreviva e se fortaleça, estou sendo tão sujo e baixo quanto os políticos que veemente critico, estou traindo o princípio em que mais acredito “que o mundo só será de fato um lugar melhor, quando cada um fizer o que for melhor para o bem comum, e não o que mais lhe convier”.
          -Vale apena uma vida individual e omissa?
          -A essência da vida, o amor, é ensinada a mais de 2000 anos, o que falta para aprendermos?
          -É compensador ver o ser humano se destruir e não fazer nem o que está ao meu alcance?
          -O que Deus queria, quando ele soprou ar para dentro de meus pulmões?
          Ou para os céticos.
          -Porque o universo conspirou para o meu nascimento, quando outras milhares de possibilidades eram possíveis, possibilidades estas que talvez até compactuassem com estas realidades?
          -Meu Deus, o que devo fazer?

quarta-feira, 20 de julho de 2011

Nada como um dia após o outro.

"Estou velho Gandalf, estou me sentindo como manteiga fina espalhada num pedaço bem grande de pão."
             (Fala de Bilbo Bolseiro ao mago Gandalf no filme A Sociedade do Anel)

     Hoje, bem...manteiga num pedaço bem grande de pão não define de forma sensata como estou me sentindo de fato, diria que uma mistura insossa meio doce e amarga.
     Doce porque, ontem tive a coragem de fazer algo que até o presente momento havia feito apenas uma vez, e esta sensação é maravilhosa. Mesmo que não presencialmente, tive a coragem de dizer para um colega (da faculdade) o que sinto por ele, que passei o período todo o observando, tentando perceber se podia me aproximar mais, no entanto, isso não ficou claro, aproveitei o momento em que soube que ele e seu namorado haviam terminado, e me expus, bem...não posso descrever a reação dele, isso foi por meio eletrônico. Mas o simples fato de ter feito isso foi muito gratificante.
     Meio amargo porque, após a minha mensagem, ele ficou calado, não respondeu nada, simplesmente nada, nem um riso, e não há nada que maltrata mais que o silêncio. Esperei uns 20 minutos, tempo suficiente para duas pessoas que estavam trocando mensagens instantaneamente, após esse tempo, enviei outra:
     -Espero que isso não atrapalhe nossa amizade. Boa noite.
     Cuja resposta foi instantânea:
     -Não, não se preocupe. Boa noite.
     Pra quem sabe ler, kkkk, não precisa falar mais nada.

Homenagem

Estava a observar,
Rastros no céu,
Indícios de um sentimento,
Comprimido em meu peito,
Ki não se cala.

Algo tímido e inocente,
Ligeiramente ardente.
Espectro de uma paixão,
X de uma questão.
Ardente e encantador,
Num toque de amor.
Depois do furação,
Repleto de paixão,
Estacionar no porto do amor.

                (17/07/2011)

terça-feira, 12 de julho de 2011

UMA PRESENÇA CONSTANTE EM MINHA VIDA


fonte: http://luzdivinanoseucoracao.blogspot.com/
                Há muito tempo sei que não estou sozinho e, apesar de não cumprir mais com os atos sociais, sei e sinto sua presença ao meu lado onde quer que eu vá. Não sei se foi escolha minha ou Tua, rezo todas as noites para que não permitas jamais que eu lhe abandone, e no íntimo, também peço que perdoe minhas falhas e não me renegue como filho que sou.
                Desde os meus 15 anos, quando sai de casa e fui para o seminário com o consentimento de minha família, sinto que tens estado cada vez mais próximo, isso foi no ano 2000. No dia 23 de junho deste mesmo ano, estávamos em retiro num grande seminário numa floresta em Juiz de Fora, Minas Gerais, durante a tarde, após o almoço, numa breve caminhada que fazia em uma das trilhas encontrei com um dos colegas e amigos seminaristas, infelizmente não me recordo seu nome, o que não é de se estranhar no meu caso, o fato é que, do nada, ou melhor, por certa inspiração ele tocou num assunto um tanto delicado comigo, fez o seguinte comentário:
                -Rapaz, já pensou na distância que estamos de casa? E se de repente alguém liga para o seminário dando a notícia que alguém da minha família faleceu? Nem sei o que faria, acho que me desesperaria!
                Nossa conversa durou algumas horas, até outro colega nos encontrar e mudar de assunto. Eu falei do meu ponto de vista, do que eu pensava, e disse que numa situação como a descrita, Deus jamais o abandonaria, ele teria a força necessária para enfrentar a situação. Neste mesmo dia já tarde da noite, antes de ir deitar, fui até a capela para fazer minha oração pessoal, não sei bem quanto tempo fiquei ali diante do santíssimo em silêncio, mas foram algumas horas, simplesmente não sei explicar, apenas tinha vontade de permanecer ali, me sentia bem estando ali naquele momento, apenas eu, pouca luz, muito silêncio.
                No dia seguinte, dia 24 de junho de 2000, as 8:30 da manhã, me é dado a notícia que meu pai havia falecido aquela madrugada.
                Anos depois, saio de casa uma segunda vez, desta vez indo para a capital, em busca de uma oportunidade de estudo, nunca quis parar no ensino médio precário deste país, e mais uma vez, tudo parece corroborar para um bem maior.
                As dificuldades são muitas, alguém com uma nota de Enem menor que a minha ganha uma bolsa do prouni para a qual eu também havia me candidatado, deve ter sido filho de algum político podre capixaba (coisa que não falta no Espírito Santo infelizmente), algum tempo depois, perco outra bolsa porque estudei um ano em Minas Gerais, ou seja, não fui adestrado como a corja política capixaba desejava, mas não desisto, com muito sacrifício, pagava meu aluguel e consegui me matricular no curso de ciência da computação numa faculdade de Vitória, numa faculdade que não deu a mínima se eu queria de fato me formar ou não, queria unicamente meu dinheiro todo início de mês. Levantava-me as 6 da manhã todos os dias para estar no trabalho as 8, saia as 18 para estar na faculdade as 18:45, chegava em casa as 23, tomava um banho, comia qualquer coisa e estudava até as 01:00, para as 6 começar tudo de novo, mas como diz o ditado pular, “Deus ajuda quem sedo madruga”, tive força suficiente para agüentar isso até conquistar minha vaga na Universidade Federal do Amazonas.
Casa do Estudante Universitário da UFAM
                Atravessar o país? Não, é loucura demais. Mais uma vez, tudo colaborou para que eu fizesse isso. Bem, diante dos fatos e do total apoio da família, lancei-me nesta nova aventura, ao chegar, foi difícil achar uma kit net, mais uma vez, conheci uma família maravilhosa que muito me ajudou e para completar o panorama geral, há poucas semanas saiu o resultado do processo de seleção da CEU-UFAM (Casa do Estudante Universitário da UFAM), pois é, acreditem se quiser, mas consegui uma vaga, agora me pergunto, foi por acaso que não consegui uma bolsa lá no Espírito Santo?
                Acredito que tudo contribui para o bem daqueles que têm um sonho, que acreditam nesse sonho e que fazem o que podem para torná-lo real. Tenho uma família fantástica que sempre me apoiou e me incentivou em minhas buscas, nos momentos de angustia, sempre tive uma luz a me guiar (um amigo, um desconhecido, um encontro inesperado que me mostrava o que eu precisava para continuar), e hoje estou aqui em Manaus que me acolheu de braços abertos, fazendo ciência da computação em período integral e morando na Casa do Estudante Universitário.
                Senhor, Deus, Javé, Jeová, Alá, ou qualquer nome que o homem ouse lhe invocar, obrigado por estar sempre ao meu lado e por vezes, me levar em teu colo paterno.

quarta-feira, 22 de junho de 2011

Um Olhar Diferente



          Não são poucas as situações em que, num primeiro instante, ainda meio atordoado com tudo, fazemos um julgamento não coerente com nossos próprios princípios. Quantas vezes ao ouvir uma música pela segunda vez, você acabou gostando dela? Quantas pessoas aparentaram ser antipáticas num primeiro momento, mas com o passar dos dias se mostraram verdadeiras amigas? Quantos objetos ou ideias você considerou totalmente inúteis num primeiro olhar, mas depois de alguns minutos de atenção descobriu verdadeiras pérolas?
         Pois é, a vida nos prega verdadeiras peças que nem sempre as entendemos, isso, quando as percebemos, claro. As vezes, nós gays ficamos tão envolvidos com a mobilização contra discriminação e homofobia que acabamos não gostando e mesmo criticando tudo aquilo que aborda este tema sem o nosso ponto de vista que geralmente, é abordagem do preconceito, a ridicularização, a exclusão, as montanhas que temos que escalar para termos iguais oportunidades, e acabamos não curtindo ou aproveitando bons momentos que são possíveis, que são reais e que podem acontecer, afinal, tudo é possível, só depende do tamanho do sonho.
          Bem, mas porque estou redigindo toda esta ladainha? O fato é que, cansado de tantos cálculos na faculdade, tanto números, problemas, lógicas, estruturas, enfim, resolvi procurar um filme para relaxar um pouco, como estava com pouca paciência e com poucas opções de escolha, baixei o filme brasileiro “Do Começo ao Fim” que já havia assistido a algum tempo, e não havia gostado nada do que vi nos 90 minutos do filme, exceto os dois atores claro kkk.
          Fui para casa, tomei um bom banho, preparei meu jantar, e fui assistir ao filme, não me lembrava muito do desenrolar da história, nem fiz questão de lembrar, apenas certifiquei-me de me desarmar de qualquer preconceito referente ao filme e ao cinema nacional, do qual não sou o maior fã. Não há muito o que dizer, julgo que o filme fala por si só, a mim, rendeu apenas dois poemas em uma única noite, aquela maldita trilha sonora que não sai mais da minha cabeça, e olha que ha tempos não escrevo com tamanha velocidade, com as palavras se atropelando em minha mente mal dando conta de digitá-las no teclado, comendo vírgulas, saltando pontos, tudo para não perder a ideias que vinha sem economizar na velocidade, ufa...!
          Enfim a ficha caiu, ficamos tão imersos em nossa realidade particular, dos olhares atravessados, das piadas de mal gosto, ou melhor sem gosto nenhum, das ironias, que acabamos por desconsiderar qualquer realidade onde isso não faça parte. Desta vez, vi um filme que não havia visto da primeira vez, apesar de ser as mesmas imagens, vi uma realidade onde, as ideias dos outros, o preconceito da sociedade, as ironias alheias, eram jogadas pela janela, não faziam a menor diferença, o que importava era o que sentiam um pelo outro, “eles sentiam”, e somente eles tinham aptidão e o direito de julgar o que sentiam um pelo outro, vi uma realidade onde um sentimento falou mais alto, na presença e na ausência, na vida casual e profissional, na companhia e na solidão, vi algo com o qual creio sonhar, um amor de fato, porém, como menciono em um dos poemas frutos desta noite, não creio que haja palavra capaz de tal descrição, enfim, vi algo diferente do que vejo todos os dias, brigas, discussões banais e fúteis, ciumes doentios, separações, traições, enfim, saí de minha minha própria realidade, e permiti-me vislumbrar uma realidade almejada, qui zá um dia alcançada!

segunda-feira, 6 de junho de 2011

E dizem que o ser humano é inteligente!!!

          Olá meus queridos, peço desculpas pelo sumiço repentino, mas infelizmente descobri o que é a dengue de fato, um desses bichinhos me picou, ai veio muita dor no corpo, dor de cabeça, ao redor dos olhos, muitas manchas pelo corpo, foi muito ruim, algumas semanas de cama, repouso, e tomando muito líquido, mas ja estou bem.
          Foram dias muito doloridos, mas nada tão dolorido quanto voltar as atividades do dia-a-dia e ver meu querido estado, minha terra natal, mais uma vez, dentre tantas vezes sendo notícia a nível nacional, isso é vergonhoso.
o BATALHÃO DE MISSÕES ESPECIAIS DO ESPÍRITO SANTO nas ruas contra os estudantes da universidade federal como se estivesse em guerra contra o crime organizado do estado, mas isso eles não fazem, afinal é o crime que sustenta este estado infelizmente.
          GOVERNADOR CASA GRANDE, TOMA VERGONHA NESSA CARA, VIRA HOMEM!!! DEPOIS EU QUE SOU O VEADO!!!!



quarta-feira, 11 de maio de 2011

A Noite


As noites são mais que belos momentos
são espaços vagos de vida
desejando por ser preenchido.
Uma bela música
companhia,
bom vinho,
bebida dos deuses,
relaxante,
saborosa,
perfumada,
como toda noite deve ser,
envolvendo em sua penumbra
os amantes
sedentos de paixão,
de carinho.
A noite é mais que poucas horas,
breves instantes,
que eternizam uma vida
entrelaça duas almas
as torna gêmeas!
A noite é magnífica
com chuva ou estrelas,
ao relento,
como no interior,
sobre o capuz do carro,
abracados...
apenas contando as estrelas,
torcendo para que não tenham fim,
para ali permanecerem!
A noite é mais que um momento,
as vezes mais que uma vida toda,
a noite é magnífica!
(02/05/2011)

segunda-feira, 9 de maio de 2011

Convite ao Debate


"Palhaçada, porque vcs acham que tem o direito de mudarem a história com tanta porcaria...que país é esse que vai contra sua propria religião?? Kkkk que palhaçada."


Definitivamente, há algumas coisas que acredito não acontecerem por acaso, havia tempo que ninguém me provocava referente ao assunto da homossexualidade, nem sobre o assunto religião, mais tempo ainda envolvendo os dois ao mesmo tempo, coisa que eu adoro, afinal convenhamos, as pessoas adoram ser donas da verdade e modelar deus da forma como mais convém à elas, como diz um famoso historiador, cujo nome não me recordo no momento, “o homem fez deus a sua imagem e semelhança.”
Na sexta-feira a noite, ao acessar minha caixa de mensagens pelo celular, em casa, vi esta mensagem, minha primeira vontade foi que chegasse segunda-feira logo para, na universidade, poder acessar meu blog e excluí-la, enquanto isso, aproveitei para refletir durante o final de semana a respeito das palavras deste ser que nem se quer dignou-se identificar e fiquei imaginando se haveria alguma coerência oculta no que ele(a) escreveu.
Cheguei a algumas conclusões:
1º => Excluir o comentário? Para que? Fiz uma viagem à minha própria história, tudo que passei no seminário, tudo que passei para aceitar minha homossexualidade, a briga que travei com Deus e com os deuses dos homens, o dilema de contar para a família extremamente católica, enfim, a decisão de postar tudo num blog (Capítulos Minha História) e tornar tudo público com dois objetivos básicos, ajudar alguém que estivesse passando por algo semelhante e documentar acontecimentos e sentimentos de uma vida, desconsiderados por pessoas como este indivíduo acima. Diante disse pensei, excluir o comentário? Não há sentido em fazer isso, afinal, quando decidi criar o blog com estes dois objetivos, implicitamente haviam outros, como por exemplo promover debates e discussões de forma madura e educada entre quem o acessasse e se mostrasse aberto a estas, logo, não faz sentido exclui-lo.
2º => Este espaço está aberto para visitas e comentários de qualquer pessoa, não importando sua opinião, no entanto, não será permitido nem admitido qualquer tipo de desrespeito e ofensas.
3º => “porque vcsacham que tem o direito de mudarem a história com tanta porcaria...”. Bem, que temos o direito, isso é inquestionável, todos tem o direito de mudar ou tentar mudar uma realidade com a qual não concorda, no entanto, depende do que se quer mudar, tipo, Hitler queria uma sociedade puramente ariana, para isso matou milhões de judeus, negros e homossexuais, afinal, eram todos “porcarias” para ele, uma bichona enrustida que não suportou a traição do namorado. Não sabia?? Assista “Bent” ou procure um bom livro de história.
4º => “...que país é esse que vai contra sua própria religião??” Esta parte da frase eu relutei em comentar, ela deixa claro a tamanha imaturidade deste indivíduo, no entanto, foi ele quem cutucou, agora que aguente. Em primeiro lugar meu lindo(a), você deveria se informar um pouco mais a respeito do pais em que vive, se fizer isso, descobrirá que este é laico, procure no dicionário o significado, nas primeiras páginas da constituição isto é mencionado, não darei aqui uma aula de história. Em segundo lugar, o que tem a ver religião com direitos iguais para todos? A resposta parece simples, estes são buscados por aquela. Verdade? Será mesmo que a religião busca direitos iguais para todos? A religião, como transmissora da mensagem de Cristo, do perdão e do amor ao próximo, respeita as diferenças? Pensando no questionamento do(a) indivíduo(a), quase me convenci que deveríamos abandonar a república e entregar o poder do pais à CNBB, semelhante à Inglaterra, afinal imaginemos, seria maravilhoso ter a frente de tudo neste país uma instituição histórica que ajudou a matar apenas no Brasil mais de seis milhões de índios, (Afonso Garcia Rúbio, grande teólogo da igreja, faz uma analogia a este fato da seguinte forma, “chegamos, trouxemos nossa cadeira (cultura) e os fizemos sentar nela e jogar a deles fora, a deles não prestava, e quem não sentou, não era digno da vida”), conduziu na idade média as cruzadas, matando milhões de pessoas em várias regiões, simplesmente por pensarem diferente, por volta do ano 310dc apedrejaram milhares de judeus juntamente com Hipáthia (última guardiã da lendária biblioteca de Alexandria no Egito) esta por não ter crença em deus, aqueles, por crerem num deus diferente, o filme Àgora retrata isso de forma muito bela juntamente com a destruição da biblioteca pelos cristãos da época. Com certeza, devemos por a CNBB a frente do poder deste país, uma das primeiras medidas deve ser a aprovação da pena de morte, mas tem de ser igual para todos, matarão os ladrões, os estupradores, os assassinos, os gays, os padres gays, os padres pedófilos, os padres que roubam as paróquias, os padres que engravidam as freiras, os padres que..., já está bom, acho, isso sem falar na igualdade entre homens e mulheres promovida pela igreja.
Aos cristão que lerem isto:
Digo a vocês meus queridos, que sou cristão, nunca neguei isto, nunca negarei, não pelo simples fato de negar ou não negar, mas eu já tive experiências suficientemente profundas com Deus, e isso ninguém vai tirar de mim, mas não mais me considero católico a algum tempo, desde o dia em que ouvi um padre, um padre gay, dizer em sua homilia que, se gay tivesse dignidade, nunca colocaria os pés numa igreja cristão, pensei no que ele disse, criei dignidade, e nunca mais fui à igreja “dele”. Não quero que se sintam ofendidos com o que mencionei neste texto, até mesmo porque tudo é fato histórico e está em todos os livros de história geral, mas as vezes, pessoas como eu tem de recorrer a estes fatos para mostrar à indivíduos como o que postou o comentário acima que nem uma “instituição” como a igreja é detentora da verdade, e de certa forma, todos os que compõem a igreja tem uma parcela de culpa por acatar tudo que é dito pela igreja sem questionar nada. Deus me fez assim por algum motivo, ai vêm me dizer que ele não me aceita assim? Problema é dele, se ele me fez assim e não é capaz de me aceitar como me fez, ele que se vire, ele é o deus, ele que arrume esta bagunça então!
Eu vou viver como sou, quero meus direitos como todo cidadão, quero apenas cuidar da minha vida, esse é o problema de tantas pessoas como este ai de cima, tenta cuidar da vida dos outros e deixa a sua própria jogada ao vento, fala sério! No entanto, lembrando que nenhuma ofensa sará tolerada, caso queira realizar uma discussão aberta e madura, o espaço dos cometários deste texto estão abertos a todos que queiram expressar sua opinião, afinal, são em momentos como este que vejo a possibilidade de expressar a minha verdade, de expressar aquilo que os outros desconhecem e julgam sem nem buscar conhecer. O aguardo nos comentários.

sexta-feira, 6 de maio de 2011

União Homoafetiva reconhecida - Uma data para Lembrar!

Brasil da mais uma passo rumo a igualdade e justiça, passo este que dependeu do STF, visto que o legislativo legisla em causa própria!




quarta-feira, 27 de abril de 2011

Triângulo Rosa Um Homossexual no Campo de Concentração


Um grande abraço ao amigo blogueiro Hugo pelo belo trabalho que mantém em seu blog, local de onde transcrevo, com a permissão do mesmo, este texto.

Identificados como “triângulos-rosa”, milhares de homossexuais foram enviados para campos de concentração pelo regime de Hitler. Rudolf Brazda, que recebeu a matrícula 7952, ficou preso em Buchenwald – e é o último sobrevivente gay. Hoje com 97 anos, ele nos traz um relato ímpar, sustentado por um rigoroso trabalho de pesquisa histórica e marcado pela dor e pela esperança de quem sobreviveu aos horrores do nazismo. Estima-se que 10 mil homossexuais foram mortos por Hitler até o fim da Segunda Guerra Mundial. Marcados com um triângulo rosa invertido, hoje símbolo do movimento gay, eram obrigados a trabalhar como escravos, eram humilhados e mortos sistematicamente.
.
Rudolf Brazda, nascido na Alemanha em 1913 de pais tchecos, foi condenado duas vezes pelo regime nazista por ser homossexual e depois deportado para Buchenwald. Ele ficou preso no campo durante 32 meses, até sua libertação em abril de 1945, e fixou residência na França.
.
Jean-Luc Schwab, pesquisador e militante dos direitos dos homossexuais, nem imaginava que o último sobrevivente dessas deportações morava bem perto dele, na região de Mulhouse. Assumindo o papel de confidente de Rudolf Brazda, ele tomou seu depoimento e o complementou com profunda pesquisa histórica.
.
Em 2008, aos 95 anos, Rudolf Brazda decidiu sair do anonimato. Após a inauguração de um monumento às vítimas homossexuais do nazismo em Berlim, na Alemanha, ele pôs fim a longos anos de silêncio. Surgia, então, aos olhos do mundo, o último sobrevivente conhecido dos quase dez mil homossexuais que estiveram nos campos de concentração nazista.
.
Na aurora dos seus 97 anos, Rudolf Brazda nos deixa aqui um testemunho sem igual, raro, sustentado por um rigoroso trabalho de pesquisa histórica. Da ascensão do nazismo na Alemanha à invasão da Tchecoslováquia, da despreocupação no início dos anos 1930 ao horror do campo de concentração de Buchenwald, esta obra revela em detalhe, pela primeira vez, as investigações policiais que visaram inúmeros homossexuais no Estado nazista. Também aborda, com tato e sem tabu, a questão da sexualidade num campo de concentração. Esta é a história de um triângulo-rosa.

sexta-feira, 15 de abril de 2011

Colóquios de uma noite de devaneios


                                     Imagem: google

Penso que as vezes navego só
Solitário e errante
Pelos mares da vida.
Nem sempre sinto o vento,
Um sopro a me guiar.
Sinto como um curto-circuito
Sem saber para onde ir
Qual caminho tomar
Isar âncoras ou não.
São tempos de águas turbulentas
Céu escuro e vento forte.
Não vislumbro mais o horizonte,
Minha vista não mais o alcansa.
Havia uma pomba,
Uma pomba branca,
Não mais a vejo,
Tento olhar o lado bom,
Também não vejo abutres!
Mas não é fácil

Em sua embarcação chamado vida
Solitário
Errante pela vida
Na tentativa de acertar
De fazer a coisa certa.
Não me peça explicação                  
Pois não sei,
Não sei explicar
Não sou capaz de com palavras
Expresar emoções tam grandes.
A vida assim me fez
Ou assim me fez a vida,
Nem mesmo entendo
Apenas sinto,
Precinto,
E tento siguir meu caminho.
Sou inquieto,
Quero muito,
Ser muito,
Quero uma boa oportunidade,
Apenas uma,
E saberei uza-la
como jamais alguém usou!
Por vezes penso que carrego tantas coisas em meu íntimo
coisas e sentimentos suficientes para umas 3 pessoas,
tudo, em apenas uma!
Fico pensando se a história seguirá seu caminho normal
Nem notando a minha presença,
ou se ela jamais será a mesma depois de mim?
Presunsoso?
Arrogante?
Convencido?
Não, acho que sinceramente não,
Apenas alguém que não se conhece por inteiro,
Que não se entende nem um pouco,
Que se encanta com coisas que apavoram outros,
Que tem mais vontade que tempo hábil,
Mais idéias que papel,
Mais insistência que sabedoria!
Hà um ditado que me lembro desde a mais tenra infância:
“Água mole em pedra dura,
tanto bate até que fura.”
talvés esta seja minha sina,
provar a veracidade deste ditado,
se for, assim o farei!
Depois de tantos barcos,
tantos mares,
tantos tombos e tropeços,
depois de tantos subidas e descidas,
não me permito mais olhar para tráz,
o ontem é passado,
e haja o que houver,
sempre o será!
Há um norte em minha búsola,
e é para lá que navego!
Sinto muito por este norte,
muitas renúncias se apresentaram,
a escolha não foi fácil,
mas levantei áncoras e sarpei do porto da saudade, runo a solitária viagem do destino,
de porto incerto para atracar.
Uma vez, meu irmão me disse algo,
algo que carrego até hoje:
“Nunca trilhe caminhos por outros trilhados,
pois eles só levam até onde alguêm ja foi!”
No momento, acho que nem a entendi,
mas ela não me saia da cabeça.
Hoje, ainda não sei se a compreendo,
mas sei de uma coisa,
minha trilha é nova,
e minha foice ja está cega!
Pessoas percebem,
não sei se minha teimosia,
minha insistência ou minha força,
mas elas percebem
a ponto de dizerem que este país é pequeno para mim.
É com afinco que digo,
queria que percebesem também meu sofrimento,
minhas dificuldades,
minha solidão,
meus momentos de angustia,
meus gritos reprimidos dentro da boca
minhas dores caladas!
Vejo aqui um grande erro.
Quando adimiramos alguém do passado,
alguém que a história insistiu em registrar,
por incrível que parece,
apenas as situações de vitória sáo lembradas,
tornando-o quase um semi-deus,
algo inacançável para meros mortais como nós.
Balela, história para boi dormir,
como dizia minha finada avó,
como todos os preconceitos que a sociedade incutiu em sua mente
e você nem se deu conta,
isso também foi planejado,
alguns nasceram para o sucesso,
outros para o fracaço.
E,... você ja se perguntou o que é sucesso e fracasso?
para você!
não o que a sociedade diz!
aceite que noventa por cento do que a sociedade fala está errado,
só tem o objetivo de te adestrar.
Por vezes,
pensei em abandonar minha jangada,
tuparões são por demais perigosos,
talves um balão fosse mais seguro,
tão belo, colorido,
voaria alto, apalpando as nuvens,
mas quando vi o tamanho do primeiro dragão,
senti muita segurança no mar
e no agito das águas.
E aqui sigo,
de âncoras recolidas,
velas abertas
e uma frigideira na mão,
tubarão que se meta a besta pra ver o que é bom.
Vai um espetinho ai?
Assim é a vida,
não diria que uns naceram para o sucesso
e outros para o fracaço,
mas decididamente,
uns naceram para enfrenta-la de frente,
de peito aberto,
e destes é o direito do sucesso.
Querer,
é mais que uma vontade,
é mais que desejar,
é mais que chorar,
se esperniar,
é olhar para tráz,
vislumbrar tudo e todos
que pertencem a sua história,
cada passo ja dado,
e mesmo em meio as lágrimas da despedida,
solidão,
ou qualquer dragão que a vida lhe dé,
arregaçar as mangas
e por mais força,
porque o amanhã se tornará hontem,
e quando isso acontacer,
poderá se arrepender de algo do qual não é mais possível mudar!

                                                                                                (12/04/2011)

Meus queridos, peço desculpas pelo tamanho do texto, não foi intencional. Beijos.

quarta-feira, 13 de abril de 2011

Mais uma Blogueira!!!

     Depois de uma boa conversa com uma amigona aqui da UFAM, adivinhem, a convenci de criar um blog para ela. Ficou lindo, ela tem bom gosto, também adorei o texto, no entanto, ainda estou me perguntando porque a foto do macaco, será uma alusão a mim? Será que pergunto muito? Mas se for isso, porque um macaco e não um filósofo? Ou serrá que apenas a incomodo como os macaquinhos do zoológico jogando sementes?
     Bem, seja o que for, vejamos se um post futuro responde! kkk. Abraços a todos. Beijos minha amiga e sucessos com o novo blog.

quinta-feira, 31 de março de 2011

Lançamento do livro "Filha Mãe Avó e Puta"


     Os deuses estão a meu favor, vejam só, mal cheguei em Manaus, e ja fui surpreendido com um evento tão interessante. Morei na capital do Espírito Santo por 4 anos, e por estes 4 anos, o porco governo do estado no então mandato liderado por Paulo Hartung não promoveu, incentivou ou realizou nenhum evento relacionado à diversidade sexual, mantendo e prolongando a primazia machista vigente naquele estado.
     A dois meses em Manaus, ja tive a alegria de participar de um evento originado num projeto com parcerias públicas e privadas que tem por objetivo a discussão da sexualidade humana e suas vertentes iniciado no ano de 2010, devido a boa receptividade do primeiro evento realizado no mesmo ano, realizou-se um segundo este ano de 2011 e um terceiro está previsto para 2012.
     Este ano, foi realizado na Saraiva Mega Store, no Shopping Manauara o lançamento do livro "Filha Mãe Avô e Puta, de Gabriela Leite", seguido de conversas, perguntas e histórias com a própria autora, uma mulher oriunda da classe média que decidiu por ser prostituta, nos trazendo uma nova visão desta realidade tão pouco conhecida e discutida, tão deturpada pela igreja e por outros órgãos da sociedade.
     O livro trás histórias divertidas, tristes, interessantes, coisas curiosas sobre os homens e detalhes que apenas uma íntima conversa podem revelar. Vale apena a leitura.








quinta-feira, 24 de março de 2011

De Volta a Era Digital



Despedida em vitória

 
                 Olá meus queridos amigos blogueiros leitores, é com muita alegria que, após um longo inverno, uma forçada abstinencia digital, estou de volta. É isso mesmo, ja estou incluido novamente no mundo digital, na blogosfera, na núvem.

                Em Manaus, como em quelquer lugar do mundo, existem muitos problemas, politicos corrúptos que oprimem a população, transporte coletivo de péssima qualidade, pra não dizer algo pior, infraestrutura precária para os intereces coletivos, apesar de alta tcnologia para o polo industrial, internet a velocidades inimagnáveis, uma pena que este termo ‘’inimaginaveis’’ tem a intenção de frizar a precariedade dos serviços prestados na região.

                Até o presente momento, tenho total acesso a nuvem nas dependências da Univercidade, o que ja é muito para quem não tinha nem computador até a 2 dias atráz, assim consigo fazer todas as pesquisas necessárias, trabalhos, postagens e demais coisas de meu interece, é uma pena a rede não permitir o acesso a todas as redes sociais, para algumas, ainda dependerei de uma lan infestada de virus, ogros, e todos os seres viventes do syber-espaço.

                Bem, é isso, estou de volta, muito feliz, com muita saudade e com muito entusiasmo nesta nova jornada de aprendizagem que estou empreendendo em minha vida, um forte abraço a todos e em breve estarei vizitando todos vocês novamente. Beijos.
Brasília






 

quarta-feira, 9 de março de 2011

SINAL DE VIDA

Meus queridos, de uma outra lan venho apenas para dizer que não morri, assim que der retomarei minha vida habitual, que por sinal estou com muita saudade, digo de ante-mão que Manaus é um outro mundo, talvez um tanto estranho dependendo da ótica, quanto a UFAM, estou adorando, tb um outro mundo. Abraços a todos e até breve. 

sábado, 12 de fevereiro de 2011

Esqueci um detalhe muito importante!!!

Chegay a secretaria para solicitar meus documento para aproveitamentos das disciplinas ja cursasdas, enquanto eu aguaradava:
- Senha 136548952 (rsrsrs)
- Olá, bom dia, vim fazer minha matrícula, consegui uma bolsa pelo prouni.
- Bom dia, seus documentos estão todos ai? Ja passou pelo setor do prouni? (com a mesma moça que ficou muda quando disse que tinha passado na federal).
- Sim, ja passei por lá.
- Seu cpf  por favor.
Alguns minutos depois:
- Mas ja existe uma matrícula com este cpf!
- Sim, eu comecei o curso mas ABANDONEI, nem terminei o 1° período.
- Humm, e você era bolsista do NOSSA BOLSA? (semelhante ao prouni, porém, do governo do estado do Espírito Santo).
- Sim, era!

!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

- Bem, então teremos de cancelar primeiro sua matrícula antiga para então efeturamos uma nova!

quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

Ha ha ha ha ha mas eu to rindo a toa!



Bem Amigos, as coisas mudam, e mudam bem rápido! Depois de xingar os políticos todos da face desta terra, de nem receber a devida atenção da pessoa responsável pelos projetos de bolsa e financiamento, eu agora a deixo muda com o pedido que fiz!
            Tudo é muito simples, acredito muito que tudo acontece de forma proporcional a aquilo que faço para evoluir ou conseguir o que desejo, pois bem, depois de tanto murro em ponta de faca, depois de tanta coisa errada aqui neste estado medíocre, as coisas começaram a fluir de tal maneira em outro lugar que até eu mesmo me espantei.
            Só tenho uma coisa a dizer, deste estado, que há anos sofre com uma política corrupta e imoral, mais recentemente dirigida pelo imperador Paulete, levo apenas meus queridos amigos no lado esquerdo do meu peito, visto que não sou capixaba, agradeço imensamente a naturalidade mineira me concedida por este estado maravilhoso (Minas Gerais) o ano de estudo que ai recebi de bom grado (ano 2000) e as pessoas maravilhosas que ai conheci, e atualmente, um enorme agradecimento a Amazonas, bela terra e belas águas, principalmente visto do alto, que na atualidade abre os braços para acolher um capixaba renegado em sua Universidade Federal, um eterno agradecimento Amazonas por me acolher na Universidade Federal do Amazonas no curso de Ciência da Computação.
            O pedido que fiz a moça foi simples, precisava apenas da assinatura dela num termo de “nada consta” do departamento financeiro, não sei porque, mas ela ficou sem voz quando eu disse que estava saído da faculdade e indo para a Federal do Amazonas, uai, algum problema?? Se vira, tratasse melhor quando tivesse oportunidade!
            Bem, meus lindos, é isso, tudo já mudou, a maioria das minhas coisas está de volta à casa de minha família, inclusive meu computador, estou agora mesmo numa lan, meu deus quanto vírus, nunca vi tantos juntos num mesmo lugar, já fui a Manaus, que cidade bela, matrícula feita, de volta a Vitória, tudo encaminhado, semana que vem definitivamente em Manaus.
            Beijos a todos, vou-me indo antes que estes vírus me comam!

domingo, 16 de janeiro de 2011

Começando 2011 com pé direito

            Olá meus queridos, quero compartilhar aqui o terceiro selinho que ganho, começando 2011 com o pé direito, me foi presenteado pelo querido amigo e blogayro do blog Três Egos, um amor de blog, um amor de pessoa, onde tenho aprendido muito, dado boas gargalhadas e também pensado bastante. Este selinho tem 3 regrinhas e não quero quebrar nenhuma delas, ai vai:

1° Regra: Passar o selo para 10 blogs.
                               Bem, confesso que dentro os blog que leio com mais freqüência, foi bem difícil escolher apenas 10, queria poder indicar muitos, mas, para não quebrar a regra, segue aqui os 10 indicados, mas muitos são os merecedores.
            - Intimidades da Curiosa
            - Em crônicas e contos
            - A vitrine de sonhos
            - Afrodite para maiores
            - Apenas um cantinho de poesia ...
            - Carlos Soares (Poeta e Escritor)
            - ENDIMMAWESS
            - Flor da vida
            - Arsênico ... é o garáleo a 4
            - Machado de Carlos (Sonetos)

2° Regra: Avisar aos blogs que receberam o selinho.

3° Regra: Falar 10 coisas sobre mim.
            Bem, digo que esta não é a mais fácil das regras, mas, vejamos no que dá!
1 = Sou louco para aprender a dançar, mas verdade seja dita, uma árvore requebra mais.
2 = Sou tímido, calmo e paciente, mas não queira me ver fora do sério, nem eu mesmo ainda vi este dia, tenho até medo dele rsrs.
3 = Adoro plantas, cachoeiras, praia, flores,
4 = Sou muito besta, ou seja, romântico.
5 = Ainda acredito no amor entre dois.
6 = Amo música eletrônica.
7 = O conquistar não está nas palavras, mas no olhar, assim como a verdade e a sinceridade.
8 = Não suporto os padrões da sociedade e admiro que tem a capacidade de questioná-los.
9 = Acredito que se há saída para a humanidade, está é a educação.
10 = Quero muito namorar, mas, ou sou muito complicado ou muito azarado.
Related Posts with Thumbnails