sábado, 12 de junho de 2010

Minha História - Capítulo 06

22 de dezembro de 2003

Liberte-se


            Marquei esta conversa com Irmã Elizabete no domingo, dia 21, com urgência, pois havia algum tempo que não conversávamos. Neste período eu já estava fazendo minha primeira experiência de emprego como vendedor em uma loja de roupas e calçados, havia começado no dia 5, e isso, foi o bastante para me cansar  e fazer o tempo acelerar, simplesmente sumir a minha frente, quando me dei conta, já era fim de dezembro, e não havia feito nenhum encontro com irmã Elizabete.

            No trabalho como vendedor, não estava gostando nem um pouquinho, não sirvo para empurrar as coisas para cima das pessoas, mas era a única oportunidade que tinha no momento, então fiquei. Era muito serviço, saia de casa de manhã e só chegava de volta depois das 8 da noite e aos sábados depois das 3 da tarde, os patrões me jogando na cara que estavam me dando uma oportunidade, exigia mais de mim que aos outros funcionários.

            Nesta segunda-feira, pedi ao gerente para sair às 6 da tarde, hora em que a loja fecha, no entanto, não me permitiu, apenas pude ir as 7, fui rápido para casa, tomei um banho, não comi nada, o tempo, ou melhor, a falta dele não me permitiu, e fui para a casa das Irmãs. Como trabalho o dia todo preso dentro de uma loja, ela achou melhor conversarmos caminhando ao ar livre, assim fizemos, ao chegar numa praça não muito longe, ali sentamos.

            De início, ficamos um pouco em silêncio, eu devia conduzir a conversa, mas não estava conseguindo pensar em nada, Irmã Elizabete pediu permissão e tomou a frente. Começou pelo dia anterior, pelo telefonema que havia feito a ela para marcar aquela conversa, onde ela aproveitou para me dizer algumas verdades, por mais dolorosas que sejam, do tipo como “eu não sei controlar meu tempo”, “eu não sou bom administrador”, “eu não sei fazer duas coisas ao mesmo tempo”, isto bastou para conversarmos até as 10:40 da noite.

            -Tudo tem a ver, dizia-me ela, tudo tem a ver, se você é homossexual, é com você me falando sobre você, sobre o que sente, sobre seus amigos, sobre sua família, sobre qualquer coisa que tenha relação com sua pessoa, só assim poderei te ajudar, em primeiro lugar, para te ajudar, preciso te conhecer, permita-se ser conhecido, fale, expresse-se.

            Ela também reforçou a necessidade de eu resgatar minha criança interior, -há coisas que eu não sei e que ninguém sabe, que estão escondidas dentro de você, e ela pode nos contar.

            Confesso que a princípio eu não estava acreditando muito neste resgate da criança interior não, porque de certo modo, é a mesma pessoa que escreve os dois papeis, no entanto, Irmã Elizabete disse que é escolha minha, mas posso acreditar sem medo, minha mente cria um conflito, questionamentos, as respostas são enviadas em um relance de idéias, como que um relâmpago, pelo inconsciente, mas na maioria das vezes, não damos a mínima importância para o que pode ser a chave para solucionar tantos problemas de nossa vida.

            Depois de tantas cutucadas, este foi mais um dia de desabafos, ao sair da loja as 7 da noite, minha vontade não era ir para casa, tomar banho, ir para o encontro, minha vontade era morrer, não queria mais ter de voltar naquela loja, não queria mais encarar preconceito de frente, não queria mais ter de ser responsável por minhas ações, eu era um garoto, tinha 16 anos, queria apenas viver, estudar, namorar, aprender uma profissão, como todos os meus amigos faziam! Mas não conseguia, eu sou diferente!

            Depois da longa conversa, uma pontinha de esperança voltou a brilhar, um pouco mais de ânimo para continuar, na vida de alguém que já estava a ponto de desistir, desistir de tudo, resolvi dar continuidade a este processo de descoberta, de autoconhecimento na expectativa de me tornar um homem normal.


Comentário atual:
“na expectativa de me tornar um homem normal.”
Sem comentários, rsrsrs!


7 comentários:

  1. esto de olho nesta tragetoria. força

    ResponderExcluir
  2. Olá Garoto!
    É um grande prazer tê-lo aqui comentando os meus sonetos. Eu também lhe agradeço pela oportunidade de ler seus textos e poder comentá-los, com a alegria amizade de sempre!
    Um Abraço!

    ResponderExcluir
  3. GAROTO CIENTISTA.
    BOM DIA. QUERO TE DIZER UMA COISA: QUANDO DISSE QUE VOCE É O "CARA", DISSE NO SENTIDO MAIS NOBRE, DE MEUS SENTIMENTOS.
    O "CARA", É AQUELE QUE TEM NÍVEL, NÃO É VULGAR, NÃO É DESRESPEITOSO, CONHECE SEUS LIMITES, SABE COLOCAR SUAS IDÉIAS SEM NUNCA IMPOR, SABE SE RELACIONAR, E SABE SER DIPLOMÁTICO, SEM SER FARISEU OU HIPÓCRITA! OLHA MEU QUERIDO, É POR ISSO QUE SINTO QUE VOCE FEZ E FAZ A DIFERENÇA.
    NUMA SOCIEDADE DE JUSTOS, VOCE TEM SEU LUGAR, E PARA MIM, VOCE É UM DOS JUSTOS ENTRE AS NAÇÕES.
    NÃO QUERO TE ENDEUSAR, SANTIFICAR, O DIZER QUE VOCE É PERFEITO. NADA DISSO!!
    SIMPLESMENTE DIZER QUE DENTRO DE TUAS FRAQUEZAS, SE SOBRESSAI TUAS VIRTUDES. E ASSIM, CADA UM DE NÓS DENTRO DO ESPÍRITO DA BLOGOSFERA.
    BJS EM TEU CORAÇÃO, BOM DOMINGO, UM ABRAÇO FRATERNO.

    ResponderExcluir
  4. Olá! Td bem?

    No final das contas foi ótima a sua conversa, poder dialogar com uma pessoa sábia que nos encaminha é sempre muito bom. Elas são importantes para nos guiar, para nos dizer algumas verdades que não temos coragem nem de falar para nós mesmos. Estou gostando de saber destas duas histórias, acredito que estamos te conhecendo e percebendo o que te fez ser o "garoto cientista" de hoje.

    Abraço!

    ResponderExcluir
  5. Olá menino
    Esse processo de descoberta e auto aceitação, para alguns pode ser muito doloroso, mas é absolutamente necessário para poder seguir em frente e conquistar cada vez mais espaço e respeito. O importante é você ter clareza que não é diferente de ninguém, nem melhor, nem pior, é igual a todo mundo e como tal tem que ser respeitado. Não desista nunca de seus sonhos e nunca minta para você mesmo. Seja você em qualquer situação e não abra mão da felicidade nunca.
    Bjux

    ResponderExcluir
  6. Olá,obrigada por vc ter comentado no meu blog.adorei seu comentário.
    Seu blog é mt bom,e gostei mt desse teu texto e sobre a última frase,sem comentários mesmo :D
    Vc pode ser copiar pedaços do meu texto e depois qnd fizer isso qro ver ;)
    Claro não se eskecendo de colocar meu nome.
    :*

    ResponderExcluir
  7. Oiee,ai adorei!
    Nossa mt obrigada mesmo,de coração,por vc ter postado parte do meu texto no teu outro blog.
    Fico mt feliz que vc tenha gostado,qnd escrevi não achei que estava mt bom,achei que estava bonzinho...auhsuahus
    mas mt gente gostou e recebi elogios.
    Tô te seguindo viu?!
    Ha eu não consegui comentar lá,não sei pq :/
    Mas vou tentar outra vez.
    Desejo tudo de bom pra vc.
    :*

    ResponderExcluir

Related Posts with Thumbnails