quinta-feira, 13 de maio de 2010

“Saudades e decepções” Minha Infância!

Da forma como relato estes acontecimentos, podem até estar penando que tudo em minha vida, ou ao menos em minha infância, tenho sido as mil maravilhas, mas não, muito pelo contrário, foi muito decepcionante, e hoje, olhando de fora, já um pouco mais maduro, vejo que não tive uma infância feliz a alegre como gostaria, mas isso não me impede de ter uma juventude arrasadora, mas sempre com juízo claro, afinal quero aproveitar muito tudo o que a vida tem a me oferecer.
Durante toda minha infância, sempre me senti meio rejeitado, na verdade, rejeitado e meio, afinal meu pai fazia questão de me lembrar toda semana que eu vim ao mundo de enxerido que sou, afinal não fui planejado, apenas meu irmão, mais velho que eu, sendo o primeiro filho, ia com ele para onde quer que ele fosse, e minha irmão, afinal, desde que soube da segunda gravidez de minha mãe, queria uma menina, afinal, já tinha um menino, ai o que aconteceu? Nasci, um menino, que veio sem ser convidado, mas tudo bem, meu irmão sempre saia com ele, minha irmã era toda bajulada, e eu…, bem deixa pra lá, minha mãe foi maravilhosa!
Minha infância basicamente foi ouvindo isso, que vim de enxerido, tinha que gostar de café (plantação de café, lavoura) e era comparado sempre com mulher, não pela aparência, não tenho nenhum traço feminino, no entanto sou apaixonado pela natureza, pelas plantas, adoro flores, suas cores, mas isso os incomodava muito, a meu pai e ao meu irmão, que assim como ele, pela convivência próxima, foi crescendo bem preconceituoso.
Sempre gostei muito de estudar e sou apaixonado também por livros, e isso me ensinou muito, principalmente lidar com vida, ser paciente e esperar para tomar as atitudes no momento certo, não sou desanimado, pelo contrário, sou decidido, insistente, persististe, corro na frete, não espero acontecer, faço acontecer, e graças a essas características, com paciência e tranqüilidade, claro, com muito sofrimento também, um dia fui obrigado a encarar a realidade e dizer para mim mesmo, acorda, tu és gay!
A cada momento que pensava nesta palavra, parecia ter uma tonelada sobre os ombros, pensava em tantas coisas maldosas e inescrupulosas, sabe, tudo aquilo que a sociedade quer que acreditemos que são os gays, e eu acreditava, acreditava que era doente, pervertido, pecador, devia ser inferior a todos, afinal isso estava em todos os lugares, nas novelas vergonhosas da globo, nas ruas, nas escolas, nos livros, enfim, até na bíblia, até descobrir que tudo pode ser manipulado, como é!
Me lembro bem que no início, apesar de alguns fatos como o da última postagem, que me davam muito prazer, apenas estar com alguém que compartilhasse dos mesmos sentimentos, ou ao menos parecidos, na maior parte do tempo eu ficava decepcionado e triste com a minha condição, pedindo a Deus em minhas orações para que ele retirasse todo aquele desejo de meu coração, que aquilo fosse apenas coisas da idade e que com o passar do tempo mudasse,que eu começasse a sentir atração por mulheres, mas olha, que coisa incrível, quanto mais eu rezava e pedia, mais homem lindo eu via na minha frente, que tentação.
Hoje, a realidade é bem diferente, mas tenho de trabalhar, isso já é assunto para outro dia, mil beijos, até a próxima.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails